Arquivo mensal 10 de novembro de 2021

portiago

Olá, mundo!

Boas-vindas ao WordPress. Esse é o seu primeiro post. Edite-o ou exclua-o, e então comece a escrever!

portiago

O que é CDE?

Sabe quando você usa o Dropbox ou o Google Drive para compartilhar arquivos com seus colegas de trabalho? Pronto. Vocês estão usando um CDE (Common Data Enviroment, um Ambiente Comum de Dados).

Quem usa um CDE já percebeu sua vantagem sobre outras formas de compartilhar arquivos. Se você já trabalha há algum tempo, já deve ter compartilhado um e-mail com arquivos com nomes mais ou menos assim: “PB_01-14_RES_Final, “PB_01-14_RES_Final_Oficial” ou “PB_01-14_RES_Final_Agora_vai”.

Triste!

A colaboração exigida pelo BIM tornou essas antigas formas de compartilhamento [ainda mais] inviáveis. Quando uma equipe trabalha com um modelo federado, no qual todas as disciplinas trabalham ao mesmo tempo, um CDE garante que esse modelo esteja num “lugar central” (seja em nuvem ou numa rede interna) e que cada parte envolvida fará sua contribuição sem a necessidade de ficar mandando arquivo de lá pra cá.

Com a experiência do seu uso, a forma de organizar arquivos num CDE evoluiu, tanto na segmentação quanto no controle de acesso. Inclusive há CDEs específicos para projetos BIM. Oferecendo integração entre os ambientes de gerenciamento de arquivos e de visualização de modelos.

Quanto a organização e controle de acesso, a ISO 19650 orienta a forma de estruturar o CDE.

Para entendermos como funciona essa organização, vamos pegar um exemplo.

Uma equipe de projetos de instalações hidráulicas está participando do desenvolvimento de um projeto juntamente com outras equipes, todos trabalhando num modelo federado.

O CDE estará dividido nas seguintes pastas:

TRABALHO EM ANDAMENTO
A equipe tem acesso ao modelo federado e começa a desenvolver seu projeto hidráulico. Apenas ela tem permissão para acessar o projeto que está sendo desenvolvido.

Uma vez que o projeto hidráulico é finalizado e revisado internamente, este é copiado para outra pasta:

COMPARTILHADO
Aqui, as demais equipes e o contratante têm acesso ao projeto hidráulico. É nesse momento que o coordenador de projetos irá fazer verificação de conflitos e solicitar eventuais modificações.

Caso revisões sejam necessárias, a equipe voltará a trabalhar na pasta TRABALHO EM ANDAMENTO. Caso o projeto esteja ok, ele seguirá para a pasta:

PUBLICADO
Aqui o projeto segue para detalhamento e poderá ser acessado por equipes responsáveis pela execução, orçamento, gestão de ativos, por stakeholders, entre outros.

E assim funciona para cada disciplina envolvida no projeto. Quando bem utilizado, o CDE ajuda a diminuir drasticamente falhas de comunicação, retrabalhos e necessidade de compatibilizações.

Para se aprofundar no conteúdo da ISO 19650, que trata não só do CDE, mas do fluxo de informações BIM como um todo, recomendo o livro BIM e Inovação em Gestão de Projetos, do Prof. Leonardo Manzione. Traz o assunto numa didática excelente. É um livro pra levar pra vida profissional, pra consultar sempre que necessário.